Imagem Destaque

Design híbrido na era do home office

04/09/2020

Webinário reúne experts para falar sobre os impactos na indústria moveleira

Na próxima terça-feira (08), às 17 horas, empresários fabricantes de móveis corporativos estarão juntos para debaterem o tema “Design híbrido: a era do home office e os impactos na indústria moveleira”, durante Webinário promovido pela plataforma “Setor Moveleiro”. Confira alguns pontos de vista que irão contextualizar o debate e se inscreva acessando o link https://us02web.zoom.us/j/82197481764

Rosana Belo, Diretora executiva da Móveis Belo, ressalta a migração ocorrida neste período de pandemia. "No mobiliário corporativo migramos do modelo escritório como lugar específico de trabalho, em que cada um tinha seu espaço, para um novo modelo, compartilhado, em que o senso de pertencimento passou a ser a tônica. Antes, a tecnologia sempre direcionou a usabilidade do móvel de escritório, afinal computadores, impressoras e outros acessórios de uso frequente eram o foco na definição dos conceitos e modelos. Com o surgimento dos espaços compartilhados, estabelecendo novas formas de uso, houve um impacto acentuado na produção de móveis”.

Segundo ela, ao mesmo tempo as normas técnicas ganharam relevância e significância e o home office se beneficiou diretamente deste movimento. “O processo produtivo teve um ganho expressivo, tanto no quesito aplicação de tecnologia e escala como na ergonomia, experiência de uso do cliente final e no design, já que não se trata mais de um espaço de trabalho no lar, mas sim de um ambiente convidativo e que traduza o estado de espírito e o jeito de ser do usuário”, destaca.

Camila Batalena, Gerente de Marketing da Rehau, salienta que a pandemia do COVID trouxe com o novo normal, o novo morar. “Muitos brasileiros tiveram que, de um dia para outro, trabalhar em suas casas, sem a estrutura e o mobiliário adequado, por não saber quanto tempo a situação perduraria. Agora, depois de meses da pandemia e ainda sem uma data de término, cada vez mais as pessoas estão se preocupando e buscando adequar seu espaço e seu mobiliário para o home office em suas residências. E isto requer móveis híbridos que se adaptem a mais de uma função, o que aumentou o consumo de mobiliário no segmento e impulsionou a indústria a criar móveis sob medida, com mais tecnologia e mais funcionalidade e que se adaptem a necessidade de cada pessoa, de cada família”, contextualiza

Andrea Correa, Supervisora de Produtos na Berneck, situa o momento único de mudanças, em uma velocidade onde projeções futuras e o uso extensivo do lar passou a ser uma realidade. “As relações familiares sólidas criam raízes que nos dão forças e norte para continuarmos a trabalhar um futuro mais humano como contraponto a uma revolução tecnológica nunca antes vista. A casa, que vem diminuindo de espaço, volta ao centro das atenções e dá suporte para os afazeres diários costumeiros e também absorve novas funções como home school e home office. O móvel tem status de conforto e importância ímpar em resolver dilemas de espaço e, por isso, voltamos a discussão de forma e função aplicada a multifuncionalidade como resposta aos espaços híbridos.

Eduardo Nuncio, Gerente de Marketing da Carraro, lembra o início da pandema. “No princípio tudo parecia bem e o sonho de trabalhar em casa e poder conciliar a vida pessoal com a profissional soava de forma interessante, mostrando o lado “menos ruim” de toda essa situação. Assim, finalmente, a tendência do home office havia chegado à realidade do brasileiro de forma massiva. Porém, essa realidade se mostrou um pouco diferente e nos deparamos com empresas pouco estruturadas e profissionais em choque para conseguir moldar todos os desafios, aos quais ainda estamos nos adaptando”.

 

 

voltar