Imagem Destaque

Reflexos do Covid-19 na indústria moveleira é tema de Webinar

22/07/2020

Presidentes de entidades moveleiras falam de expectativas para o pós-pandemia

 

A plataforma “Setor Moveleiro” promoveu nesta semana encontro online entre os presidentes de entidades do segmento para a troca de ideias sobre o impacto do Covid-19 nas indústrias moveleiras. Rogério Francio, presidente da MOVERGS (Associação das Indústrias de Móveis do Rio Grande do Sul), aposta na união da cadeia produtiva em busca do seu fortalecimento. “É comum ouvirmos o jargão que o Covid-19 está nos trazendo uma nova normalidade. Acredito mesmo que os principais efeitos dessa pandemia provocarão a união para o desenvolvimento e a integração do setor moveleiro. Só estarão mundialmente conectadas e diferenciadas as empresas que focarem na inovação, na informação e na capacitação profissional e tecnológica. Aprender com o inusitado pode render competências que não estávamos habituados. As oportunidades estão aí”, afirmou.

A melhoria contínua em todas as áreas da indústria é apontada por Irineu Munhoz, presidente do SIMA (Sindicato das Indústrias de Móveis de Arapongas), como expectativa que já está se consolidando. “Olhando o passado da humanidade percebemos que os obstáculos serviram de alavanca para o desenvolvimento humano em todas as áreas. Considero que as dificuldades trazidas pela pandemia do Covid19 provocarão a melhoria sensível em todas as áreas nas indústrias de móveis. Estamos melhorando em processos e nos relacionamentos também. Em síntese entendo que o Covid19 prejudicou demais os nossos negócios, mas devido às dificuldades por ele imposta, seremos muito melhores e mais eficientes”, disse.

Aurélio Sant’Anna, presidente do SIMOV (Sindicato da Indústria do Mobiliário e Marcenaria do Estado do Paraná), também destaca que a pandemia da Covid-19 será uma divisora de águas. “Alguns mais espirituosos dizem que os tempos anteriores serão conhecidos como “AC”, antes do Coronavírus, e DC depois do Coronavírus. Mas, tudo isso está sendo uma verdadeira “peneira” no mercado, onde as empresas mais antenadas, rápidas e focadas podem se destacar no cenário pós-pandemia, e muitas vão perecer no caminho. Será difícil esquecer de 2020”, destaca.

O presidente do SINDIMOL (Sindicato das Indústrias da Madeira e do Mobiliário de Linhares e Região Norte do Espírito Santo) Ademilse Guidin ressaltou a retomada da economia. “No começo da pandemia sofremos um grande impacto, principalmente entre os meses de março e abril, com queda de faturamento imediata, chegando a 70% em algumas empresas. Isso foi provocado principalmente pelas medidas dos governos de fechamento do comércio. Desde o fim de maio estamos verificando uma retomada significativa das vendas, o que é importante até mesmo para mantermos uma boa dose de otimismo, o que tem sido importante para enfrentarmos mais esse momento de crise”, disse.

Aureo Barbosa, presidente do INTERSIN (Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Marcenaria de Ubá), relatou o susto que todo o setor passou a viver com o início da pandemia. “No primeiro momento ficamos assustados e imersos em uma escuridão e apatia total frente ao pânico plantado pelo Covid19. Uma guerra chegava de surpresa e não sabíamos exatamente o potencial do inimigo. Mas somos guerreiros empresários dentro do nosso Brasil do passado e, por isso, aprendemos enfrentar desafios. Estamos já vencendo o inimigo e descobrimos um outro mundo...a nova forma de comercializar na era ERA 4.0.  Nada será como antes. Aprendemos rápido e reagimos na velocidade da luz”. 

O momento de aprendizado foi ressaltado por Maic Can, presidente do SIMM (Sindicato da Indústria do Mobiliário de Mirassol). “Acredito que estamos vivendo um momento de enorme aprendizado para nossa vida pessoal e também como profissionais de administração. Nenhum manual ou livro pode contemplar algum capítulo sobre isso. Vejo uma superação enorme e atenção à algumas coisas que passavam desapercebidas e que, numa situação dessas, passam a ficar evidentes e a serem transformadoras”, concluiu.

voltar