Imagem Destaque

Painel com varejistas debate reflexos do COVID-19 no setor moveleiro

01/07/2020

Webinar organizado pela plataforma "Setor Moveleiro" com patrocínio da Movelpar 2021 será realizado novamente no dia 09 de julho

Com o objetivo de trazer reflexões e debates sobre o impacto do coronavírus nas atividades do varejo da atividade moveleira, a plataforma “Setor Moveleiro” reuniu empresários para o Webinar semanal na última terça-feira (30). O assunto será novamente levado em pauta no dia 09 de julho, em novo encontro online a partir das 17 horas. Para Nei Bacetto, diretor presidente da Baianao Móveis, o lado bom das crises, como a que a economia está passando, são as oportunidades que se criam. “Precisamos estar atentos e tirar o maior proveito para que possamos sair fortalecidos dela”, afirmou.

A implantação de novos modelos de gestão dos negócios foi ressaltada por Anderson Cielo, diretor comercial da Ciello Móveis. “Este novo momento exige gestões participativas, velocidade organizacional e lideranças que consigam conciliar caos e ordem”.

Lucio Campos, diretor comercial da Textil J.Serrano, destacou que o essencial no momento é garantir que todos estejam seguros e que as medidas implantadas sejam seguidas. “O momento é de união e de se reinventar, investir em tecnologias digitais, cuidar da saúde financeira dos negócios e garantir aos seus clientes que os produtos serão entregues, evitando inseguranças ao setor”, destacou.

Já o economista Cecé Defelippe lembrou que a língua portuguesa tem 1.837 palavras que começam com o prefixo "RE”. “Elas dão sentido a vários tempos, ações e contextos diferentes, sendo que algumas delas como REfinanciamento, REengenharia, REsultados, REmarcar são comuns no nosso meio comercial. Porém, os reflexos do COVID-19 na atividade moveleira farão que outras palavras como REpensar, REver, REinventar, Retomar, REgistrar, REestrear, REssiginificar e, de certa forma REbolar, além de outras que entrarão em nosso vocabulário como aprendizado e lição”, alertou.

Claudinei dos Anjos, presidente do Estofados Anjo, D.Angelis Colchões & Sofás, revelou que, neste momento, tem apostado na inovação e nas respostas rápidas para o enfrentamento às mudanças causadas pela Pandemia no mercado. “Sou otimista e acredito que esse é o momento da indústria moveleira no Brasil de aproveitar novas oportunidades de negócios que surgem com os novos comportamentos do consumidor”.

voltar